16ª OLIMPÍADAS BRASILEIRAS DE MATEMÁTICA

16ª OBMEP: Inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para a 16ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) de 2020. A competição envolve a participação de escolas das redes pública e privada de todo o país. As escolas devem fazer o cadastro dos estudantes mediante o preenchimento da ficha de inscrição, disponível no site da OBMEP. Os estudantes que desejam participar da OBMEP 2020 devem fazer a inscrição diretamente com o professor na escola. O prazo vai até as 23h59 de 20 de março.

   INSCRIÇÕES PARA ESCOLAS AQUI  

Os níveis

A OBMEP é dividida em três níveis, de acordo com o grau de escolaridade dos estudantes. O nível 1 é voltado para os alunos do 6º ou 7º ano do ensino fundamental, o nível 2 para os alunos do 8º ou 9º ano do ensino fundamental, e o nível 3 para os alunos de todas as séries do ensino médio. Jovens e adultos, matriculados na modalidade EJA, também podem ser inscritos pela escola, conforme os níveis descritos anteriormente.

As fases

Em 2019, mais de 18 milhões de estudantes oriundos de 99,71% dos municípios brasileiros participaram da olimpíada, que é aplicada em duas fases. Este ano a prova da 1ª Fase ocorrerá em 26 de maio e estará composta por uma prova de 20 questões de múltipla escolha. A segunda fase, que consiste em uma prova discursiva de seis questões, será aplicada em 26 de setembro apenas aos alunos classificados. A divulgação dos premiados está prevista para acontecer dia 8 de dezembro.

A premiação

Os alunos com melhor desempenho na competição serão premiados com medalhas de ouro, prata, bronze ou certificados de menção honrosa. Todos os medalhistas serão convidados a participar do Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC) . Os professores das escolas também recebem prêmios.

Saiba como se preparar para a OBMEP

A OBMEP disponibiliza conteúdo para que os estudantes possam se preparar para as provas durante todo o ano. Entre os materiais didáticos oferecidos pela OBMEP estão videoaulasbanco de questõesprovas de anos anteriores, simuladosapostilas e uma seção de links interessantes.

Leia também:

Regulamento da OBMEP 2020

Seção de Perguntas Frequentes

 

 

 

 

 

I Seminário de Tecnologia e Metodologias Ativas

No dia 14/11/2019 foi realizado o “I Seminário de Tecnologia e Metodologias Ativas” da Diretoria de Ensino Região Leste 5, com os seguintes objetivos:

• Apresentar e disseminar as boas práticas de tecnologia e metodologias ativas às unidades escolares;
• Enriquecer a prática pedagógica ressignificando o processo de ensino e aprendizagem, tornando a participação dos alunos cada vez mais ativa com a utilização de ferramentas pedagógicas diferenciadas unidas à tecnologia.

Documentos Apresentados:

Chat Class
Componentes do festival
Jogos eletrônicos e Ensino-Aprendizagem
O uso da PNL em sala de aula
Por um mundo melhor
Projetos desenvolvidos
Tropicalia
Tutorial Canva

 

1) Como motivar os professores a trabalhar com tecnologia?

Um dos motivos para o não uso da tecnologia em sala de aula muitas vezes é a resistência de professores em adotar tais recursos, gerados pela desconfiança e dificuldade de adaptação dos próprios educadores.
A equipe gestora deve sempre que possível auxiliar e dar apoio aos professores em suas práticas com o uso de tecnologia, proporcionando um ambiente onde o professor sinta-se à vontade para trabalhar e desenvolver suas atividades. O docente que usa recursos tecnológicos em aula, que permite e estimula o seu uso pelos alunos, não só conquista seu respeito e admiração como tem mais facilidade em prender a atenção dos estudantes.

2) Qual o tempo gasto na preparação das aulas com jogos eletrônicos?

O tempo é muito similar ao tempo gasto com as atividades tradicionais, da mesma maneira que devemos conhecer um material como filme, imagem, documentário, entre outros, devemos conhecer o jogo a ser utilizado para as atividades, então talvez esse seja o ponto que demande mais tempo. Porém geralmente temos contatos com mídias como filmes e jogos em nosso cotidiano, logo, esse tempo acaba por se tornar imperceptível e o tempo gasto se resume à organização das atividades e trabalhos.
O tempo demandado para a execução das atividades é variável, existem atividades mais simples que demandam menos tempo, e mais complexas que demandam mais, tudo depende da abordagem do professor.
Em meu caso a atividade teve duração de duas semanas, dividida em etapas; apresentação do jogo aos alunos, aulas expositivas, acompanhamento do desenvolvimento e apresentação de seminários.

3) Há a necessidade de uma predisposição para realização dos mesmos ou facilidade com o ambiente virtual?

Necessidade de predisposição sempre é necessário, isso se aplica a qualquer tipo de trabalho ou projeto, tanto por parte dos professores quanto por parte dos alunos, cabendo ao professor apresentar a atividade de forma que cative e envolva o grupo. Quanto a facilidade com ambiente virtual, arriscaria dizer que os jogos de padrão smartphone, costumam ser muito intuitivos, em língua portuguesa e de fácil operação, não demandando elevada perícia.

Galeria de Fotos

 

Seminário de Boas Práticas

           MMR – Seminário Regional de Boas Práticas
Diretoria de Ensino Região Leste 5

             Durante o ano de 2019, as escolas aplicaram o Método de Melhoria de Resultados (MMR), tendo em vista os três parâmetros do Idesp: Fluxo, Desempenho em Matemática e Desempenho em Língua Portuguesa.

         No dia 05/12 foi realizado o Seminário Regional de Boas Práticas da Diretoria de Ensino Região Leste 5 , as escolas participantes além de apresentarem trabalhos com o foco na aprendizagem das  disciplinas de Matemática e Língua Portuguesa, apresentaram práticas de com o objetivo de tornar as aulas mais interessantes e dinâmicas, resgatando o interesse de alunos com risco de evasão e/ou reprovação por nota.

 

Concurso de Redação – 200 anos da Independência do Brasil

Concurso de redação premia estudantes, professores e escolas da rede pública

Ação valorizará produções com boa construção textual e reflexão crítica e histórica sobre a história do Brasil a partir da referência do Museu do Ipiranga

Estudantes do ensino fundamental II (5o ao 9o ano) da rede pública estadual de São Paulo podem se inscrever, até o dia 30 de abril, no concurso de redação 200 anos da Independência do Brasil. A premiação, que inclui computadores, tablets e notebooks, contempla não apenas os autores dos melhores textos, mas também seus professores e escolas.

Realizada pela USP com a parceria da FUVEST e da Secretaria Estadual da Educação de São Paulo, a iniciativa faz parte dos planos da Universidade de aumentar o grau de aproximação e interação com as escolas.

“A importância dessa ação vai além da premiação: ao promover esse concurso, queremos valorizar e nos colocar como parceiros da escola pública”, diz a pró-reitora de cultura e extensão universitária da USP, Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado. “Vamos trabalhar junto aos professores dessas escolas para estimular os alunos a se engajarem em boas redações. Somando-se a isso, é importante destacar que o tema do concurso é um momento crucial na história do Brasil, além de estar relacionado ao Museu do Ipiranga da USP, um patrimônio público que será reaberto à população em 2022”, completa a professora.

Os interessados em participar devem acessar os links abaixo que disponibilizam o edital completo, a folha padrão para uso dos concorrentes e o formulário de inscrição. Cartazes de divulgação impressos foram enviados a todas as escolas estaduais, mas também é possível baixar e imprimir mais cópias, para professores interessados em estimular a participação de seus alunos.

Confira abaixo:

Cartaz de divulgação

Edital do concurso

Folha padrão (PDF)
(uso obrigatório para a redação a ser inscrita)

Inscrição online – de 1º de dezembro de 2019 a 30 de abril de 2020
(link para ambiente do Sistema Apolo)

 

 

 

Planejamento 2020

 

            No início do ano letivo as equipes escolares possuem atribuições, como o acolhimento e planejamento escolar. Essas atividades são muito importantes porque permitem a criação de metas, objetivos, planos de trabalho e a mobilização de toda a comunidade escolar.

            Em 22 de janeiro de 2020, estiveram presentes os Professores Coordenadores de todas as Unidades Escolares jurisdicionada desta Diretoria com o objetivo de se prepararem para o Planejamento Escolar de 2020, articulando os diversos projetos prioritários da SEDUC SP e as ações específicas de cada unidade escolar para subsidiar as aprendizagens estabelecidas no Currículo Paulista.

 

 

 

 

Novotec Expresso, Planejamento da oferta de vagas para o 1º Semestre de 2020

Novotec Expresso está com inscrições abertas.

O programa Novotec chegou trazendo opções de cursos profissionalizantes aos estudantes das escolas estaduais do ensino médio paulista. E são oferecidos pelo Centro Paula Souza, que é reconhecido pela excelência nas Etecs e Fatecs espalhadas pelo estado. Os cursos têm conteúdo conectado com demandas do mercado de trabalho e da vida fora da escola. Além de preparar o jovem para gerar sua própria renda, ajudam a tornar o ensino médio mais prático e interessante.

Os cursos disponíveis são:

·         Auxiliar de atividades de laboratório químico;

·         Auxiliar de logística;

·         Computação na nuvem;

·         Confeitaria;

·         Criação de sites e plataformas digitais;

·         Desenho no AutoCAD;

·         Desenvolvimento de jogos digitais;

·         Design de moda;

·         Design de plataformas digitais e experiência do usuário;

·         Edição de vídeo – Youtuber;

·         Excel aplicado administrativo;

·         Gestão da produção de derivados do leite;

·         Gestão de pequenos negócios;

·         Gestão de propriedades rurais;

·         Horticultor orgânico;

·         Introdução ao banco de dados;

·         Introdução à robótica;

·         Marketing digital;

·         Monitor de recreação;

·         Monitor de turismo corporativo;

·         Monitor de turismo cultural;

·         Monitor de turismo rural;

·         Montagem e manutenção de microcomputadores;

·         Operador de áudio;

·         Organizador de eventos;

·         Panificação;

·         Práticas de gestão pessoal;

·         Programação básica para Android;

·         Segurança cibernética básica;

·         Suporte a software de gestão empresarial;

·         Técnicas de venda.

Para saber mais sobre os cursos e inscrições, acesse www.novotec.sp.gov.br

 

Conheça também as redes sociais

Facebook: https://www.facebook.com/novotecsp/ 

Intagram: https://www.instagram.com/novotecsp/

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCIVUMxjkzl-KdwH23MBPM8w

 

Reunião Local – Clique Aqui

 

FORMAÇÃO – PROGRAMA – SÃO PAULO SEM PAPEL

SP Sem Papel é o programa do Governo do Estado de São Paulo para reduzir / eliminar gradualmente o trâmite de papel no âmbito da Administração Estadual e no seu relacionamento com outras esferas de governo, mediante, entre outras iniciativas, ações de desburocratização e a adoção do processo digital.

O portal SP Sem Papel é uma plataforma corporativa para a produção, tramitação, gestão e controle de processos / documentos digitais, que garante a classificação dos documentos no ato de sua produção de acordo com a Política Estadual de Arquivos.

Também assegura a preservação e a transparência dos documentos produzidos pela Administração Paulista, com controle de documentos sigilosos, e a confiabilidade por meio de assinatura por autenticação ou certificação digital.

A plataforma permite, ainda, a recepção de demandas, facilitando o relacionamento entre Prefeituras, Assembleia Legislativa e o Governo do Estado de São Paulo com o objetivo de se proporcionar um melhor atendimento à população paulista.

O portal é de uso exclusivo dos servidores públicos da administração estadual, prefeitos e entidades sociais autorizados a produzir documentos digitais e/ou formalizar relação bilateral com o Governo do Estado de São Paulo.

 

 

 

 

 

Projeto Horta Escolar

 

Os alunos da EE Duque de Caxias realizaram a colheita e degustação dos produtos que eles próprios plantaram. A Horta é um projeto com intuito de trabalhar as questões ambientais, incentivar a alimentação saudável, o protagonismo juvenil e colocar em prática tudo aquilo que aprenderam em sala de aula. Tivemos como parceria a ajuda de toda comunidade escolar, da nutricionista Cristina e merendeira Nira, da caseira da escola Oderlândia, da equipe docente, funcionários, equipe gestora e o apoio da PCNP Profª Maria Claúdia e Supervisor Profº Luiz

 

 

 

 

Implementação do Currículo Paulista – Formação de Professores Coordenadores

 

O Currículo Paulista é fruto do esforço dos profissionais da educação representantes das Redes Municipais, da Rede Estadual e da Rede Privada de Ensino que, atuando de modo colaborativo, associaram saberes, procedimentos, reflexões e experiências a respeito da prática docente nos diferentes componentes curriculares.

O objetivo é traduzir as especificidades sociais, econômicas, regionais, culturais e históricas de cada um dos 645 municípios que compõem o Estado de São Paulo. Contempla as competências gerais discriminadas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) e homologada em 20 de dezembro de 2017, bem como os currículos e as orientações curriculares das redes de ensino públicas e privadas.

O Currículo Paulista define e explicita, a todos os profissionais da educação que atuam no Estado, as competências e as habilidades essenciais para o desenvolvimento cognitivo, social e emocional dos estudantes paulistas e considera sempre sua formação integral na perspectiva do desenvolvimento humano.

 

Parte I – Clique Aqui
Parte II – Clique Aqui

 

Para mais informações acessar: https://efape.educacao.sp.gov.br/curriculopaulista/

 

Eletiva: Teatro diversidade em cena

Eletiva: Teatro diversidade em cena

Partindo dos temas transversais e da linguagem teatral os alunos da EE Pedro Árbues vivenciaram diversos processos dentro do teatro que fizeram correlação direta com os seus respectivos projetos de vida. As artes cênicas por meio das linguagens: dramaturgia, interpretação, iluminação, figurinos, adereços, sonoplastia, maquiagem, cenografia e artes gráficas forneceram bagagem e conhecimentos que foram importantes na construção do espetáculo e na culminância da eletiva.