PROJETO CAMINHAR COM ARTE

CAMINHAR COM ARTE

 

O Projeto “Pensar, Caminhar e Criar” vislumbra às escolas inseridas no Programa Escola da Família com o objetivo provocar discussão entre os participantes acerca de temas sobre Sustentabilidade.

Uma caminhada pode contribuir para a prática da Sustentabilidade a partir do instante em que não só pretendemos, mas queremos um mundo melhor ou pelo menos igual ao que encontramos para as futuras gerações. Nesse sentido, os nossos sentidos, percepções, a convivência, a tolerância, a observação sobre nós mesmos necessitam de estimulados e de serem exercitadas, sobre o outro e sobre o ambiente onde vivemos.

Caminhar com Arte oportuniza ao caminhante ressignificar locais muitas vezes já conhecidos por nós, ou, ainda, para a descoberta de outros nunca antes explorados.  Constitui também entender como a vida se organiza e como as pessoas vivem nos locais onde caminhamos. Importa, nesse momento, sentir o lugar, o percurso, as pessoas, como o corpo reage a essa situação.

A sugestão do artista Luke Willis Thompson, que participou da 32ª Bienal de São Paulo, é que as pessoas “se desloquem pela cidade para examinar, com a atitude indagadora da arte, aquilo que é normalmente banalizado pela forma como se assimilam as coisas”. Quando se apura o olhar, os sentidos são aguçados, sendo possível perceber o que antes parecia ser banal ou invisível. A experiência transforma-se em algo fantástico, à medida que a percepção se torna mais apurada e o caminhante mais envolvido e consciente do que está a sua volta.

Para isso a investigação e o registro dos espaços percorridos, durante a caminhada, foram elementos importantes e se materializaram em desenhos, fotografias e/ou vídeos. Essas memórias se constituíram em rico material de exposição organizado no Programa Escola da Família.

A Caminhada com Arte como Estudo do Meio realizada na semana letiva, proporcionou aproximação concreta do aluno com o objeto de estudo. Também, consentiu ao estudante ampliar suas experiências pedagógicas significativas e dinâmicas, sobre a compreensão de um assunto e/ou temática desenvolvida no contexto escolar, através da investigação, reflexão e interação com um trabalho de campo e/ou atividades extraclasse, permitindo que ele seja sujeito ativo no processo de construção de seu conhecimento e que seja corresponsável pelo desenvolvimento de seu senso crítico.

O objetivo da exposição era fazer com que a comunidade passasse a se expressar sobre o tema sustentabilidade por meio de diferentes linguagens e manifestações artísticas (dança, desenho, pintura, fotografia, vídeo, instalações e entre outros).

Escolas participantes :

E.E. Caramuru – Clique aqui

E.E. José Chediak – Clique aqui